quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

2009: The Walkmen - In the New Year

"It’s gonna be a good year"

terça-feira, 30 de dezembro de 2008

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

2008 revisto - as escolhas do Estado D'Arte



FILMES


1. Entre les Murs
2. Blindness
3. Burn After Reading
4. Hunger
5. The Happening

Animação: Wall.E
Música: A Skin, A Night


ÁLBUNS


1. Sigur Rós - með suð í eyrum við spilum endalaust
2. The Raconteurs - Consolers of the Lonely
3. Spiritualized - Songs in A&E
4. Kaiser Chiefs - Off With Their Heads
5. Coldplay - Viva La Vida or Death and All His Friends

outras obras-primas:

- dEUS - Vantage Point
- MGMT - Oracular Spectacular
- Peter, Björn and John - Seaside Rock
- Death Cab for Cutie - Narrow Stairs
- Vampire Weekend - Vampire Weekend
- Cold War Kids - Loyalty to Loyalty
- Mogwai - The Hawk is Howling
- The Cure - 4.13 Dream
- Sia - Some People Have Real Problems
- The Killers - Day & Age
- The Walkmen - You & Me
- Bon Iver - For Emma, Forever Ago
- Fujiya & Miyagi - Lightbulbs
- Fleet Foxes - Fleet Foxes
- Oasis - Dig Out Your Soul
- Nick Cave and the Bad Seeds - Dig!!!Lazarus Dig!!!


CONCERTOS


1. Sigur Rós - Campo Pequeno
2. The National - Centro Cultural Vila Flor
3. Neil Young - Optimus Alive!08
4. dEUS - Aula Magna
5. Spiritualized - Optimus Alive!08

outros grandes espectáculos:
- The Hives - Optimus Alive!08
- Nouvelle Vague - Campo Pequeno
- John Butler Trio - Optimus Alive!08
- Xavier Rudd - Optimus Alive!08

concertos a que não assisti:
- The Cure
- Muse
- Kaiser Chiefs
- Björk
- Kings of Convenience


LITERATURA


1. José Saramago - A Viagem do Elefante
2. Haruki Murakami - After Dark
3. Gabriel García Márquez - A Hora Má - O Veneno da Madrugada
4. Fernando Pessoa - Quaresma, Decifrador: As Novelas Policiárias
4. Nuno Lobo Antunes - Sinto Muito

Harold Pinter (1930 - 2008)


O Prémio Nobel da Literatura 2005 faleceu ontem, na véspera de Natal, com 78 anos. O teatro perdeu sem dúvida um grande contributo, já que se notabilizou pela escrita de texto dramático em argumentos/guiões.

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

DVD Sigur Rós ao vivo em 2009


A banda islandesa anunciou no seu site oficial a edição de um DVD ao vivo no próximo ano, ainda sem data marcada e apenas com uma certeza: será lançado imediatamente após estar pronto. As filmagens decorreram durante os dois concertos dos Sigur Rós em Londres no mês passado (21 e 22 Novembro) no Alexandra Palace e foram dirigidas pelo realizador Vincent Morisset, responsável por obras como o videoclip "Neon Bible" dos Arcade Fire. A edição está a decorrer em Montreal e o resultado promete ser um contraste com Heima, dado que deixa contexto e natureza à parte, baseando-se apenas na performance em palco no estrangeiro.

Downloads não tão ilegais

A associação RIAA - Recording Industry Association of América - fez um comunicado em conforme vai alterar a sua política de oposição aos downloads ilegais. No anúncio foi referido que irá deixar de processar os "piratas" dos downloads, actuando conjuntamente com os operadores de Internet no que toca a avisos prévios aos ditos, sob a pena de cancelamento das suas contas de Internet caso continuem a praticá-los.

domingo, 21 de dezembro de 2008

Warner versus YouTube

O grupo Warner Music exigiu ao YouTube que retirasse todos os vídeos dos seus artistas do portal, devido a uma falha cometida e verificada após a revisão por ambas as partes. Milhares de vídeos de artistas como Led Zeppelin, Madonna, Red Hot Chili Peppers ou Sheryl Crow serão retirados na sua forma oficial, embora todos os vídeos relacionados com as filiais do grupo, como os da Warner/Chappell, irão também desaparecer do famoso site.

A Warner rompeu as negociações este sábado por pretender ficar com uma percentagem mais alta dos lucros do portal do que a que estava estipulada: “Não podemos aceitar um acordo que não nos compense pelo valor que lhes proporcionavam as gravações dos nossos artistas”.

Os videoclips dos artistas da Warner entraram para o YouTube em 2006, aquando da sua criação, sendo portanto este o primeiro grande contrato do portal com uma discográfica. Nesta altura do campeonato, a Warner Music considera que aumentou em larga escala o número de visitantes e o valor do portal, levando mesmo a gigante Google INC a comprá-lo por cerca de 1300 milhões de euros.

A Warner, tal como a Universal Music e a Sony Music, recebe uma parte das receitas da publicidade associada aos vídeos da sua empresa mais um valor por cada vez que alguém acede às imagens. Contudo, a discográfica considera que o dinheiro que recebe é insuficiente e tentou negociar um aumento que acabou por não conseguir.

adaptado de Público

sábado, 13 de dezembro de 2008

Miroir Noir, por Vincent Moon

Os Arcade Fire anunciaram de surpresa que vão lançar um DVD cujo título será Miroir Noir e que documenta a sua última digressão (que passou no Super Bock Super Rock 2007), e as gravações de Neon Bible (segundo primoroso álbum) na próxima segunda-feira. Filmado pelo supreendente Vincent Moon, realizador francês do site La Blogotheque e autor de uma das mais belas obras documentais musicais existentes na actualidade - A Skin, A Night - dos National, Miroir Noir é esperada como outra grande obra.

Na edição de luxo constarão várias actuações do grupo canadiano em programas de televisão, mas tanto esta como a digital irão estar disponíveis para encomenda, a partir do site da banda, no próximo dia 15 Dezembro.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Nomeações Globos Ouro 2009

Melhor Filme - Drama
'The Curious Case of Benjamin Button'
'Frost/Nixon'
'The Reader'
'Revolutionary Road'
'Slumdog Millionaire'

Melhor Realizador
Danny Boyle, 'Slumdog Millionaire'
Stephen Daldry, 'The Reader'
David Fincher, 'The Curious Case of Benjamin Button'
Ron Howard, 'Frost/Nixon'
Sam Mendes, 'Revolutionary Road'

Melhor Actor - Drama
Leonardo DiCaprio, 'Revolutionary Road'
Frank Langella, 'Frost/Nixon'
Sean Penn, 'Milk'
Brad Pitt, 'The Curious Case of Benjamin Button'
Mickey Rourke, 'The Wrestler'

Melhor Actriz - Drama
Anne Hathaway, 'Rachel Getting Married'
Angelina Jolie, 'The Changeling'
Meryl Streep, 'Doubt'
Kristin Scott Thomas, 'I've Loved You So Long'
Kate Winslet, 'Revolutionary Road'

Melhor Filme - Musical/Comédia
'Burn After Reading'
'Happy Go Lucky'
'In Bruges'
'Mamma Mia'
'Vicky Cristina Barcelona'

Melhor Actor - Musical/Comédia
Javier Bardem, 'Vicky Cristina Barcelona'
Colin Farrell, 'In Bruges'
James Franco, 'Pineapple Express'
Brendan Gleeson, 'In Bruges'
Dustin Hoffman, 'Last Chance Harvey'

Melhor Actriz - Musical/Comédia
Rebecca Hall, 'Vicky Cristina Barcelona'
Sally Hawkins, 'Happy Go Lucky'
Frances McDormand, 'Burn After Reading'
Meryl Streep, 'Mamma Mia'
Emma Thompson, 'Last Chance Harvey'

Melhor Actor Secundário
Tom Cruise, 'Tropic Thunder'
Robert Downey Jr., 'Tropic Thunder'
Ralph Fiennes, 'The Duchess'
Philip Seymour Hoffman, 'Doubt'
Heath Ledger, 'The Dark Knight'

Melhor Actriz Secundária
Amy Adams, 'Doubt'
Penelope Cruz, 'Vicky Cristina Barcelona'
Viola Davis, 'Doubt'
Marisa Tomei, 'The Wrestler'
Kate Winslet, 'The Reader'

Melhor Filme de Animação
'Bolt'
'Kung Fu Panda'
'Wall-E'

Melhor Filme Estrangeiro
'The Baader Meinhof Complex' (Alemanha)
'Everlasting Moments' (Suécia)
'Gomorra' (Itália)
'I've Loved You So Long' (França)
'Waltz with Bashir' (Israel)

Melhor Argumento
Simon Beafoy, 'Slumdog Millionaire'
David Hare, 'The Reader'
Peter Morgan, 'Frost/Nixon'
Eric Roth, 'The Curious Case of Benjamin Button'
John Patrick Shanley, 'Doubt'

Melhor Banda Sonora
'Changeling'
'Defiance'
'The Curious Case of Benjamin Button'
'Frost/Nixon'
'Slumdog Millionaire'

Melhor Música Original
'Down to Earth' - 'WALL-E'
'Gran Torino' - 'Gran Torino'
'I Thought I Lost You' - 'Bolt'
'Once in a Lifetime' - 'Cadillac Records'
'The Wrestler' - 'The Wrestler'

Melhor Série Televisiva - Drama
'Dexter'
'House'
'In Treatment'
'Mad Men'
'True Blood'

Melhor Actor - Drama
Gabriel Byrne, 'In Treatment'
Michael C. Hall, 'Dexter'
Jon Hamm, 'Mad Men'
Hugh Laurie, 'House'
Jonathan Rhys Meyers, 'The Tudors'

Melhor Actriz - Drama
Sally Field, 'Brothers & Sisters'
Mariska Hargitay, 'Law and Order: Special Victims Unit'
January Jones, 'Mad Men'
Anna Paquin, 'True Blood'
Kyra Sedgwick, 'The Closer'

Melhor Série - Musical/Comédia
'30 Rock'
'Californication'
'Entourage'
'The Office'
'Weeds'

Melhor Actor - Musical/Comédia
Alec Baldwin, '30 Rock'
Steve Carell, 'The Office'
Kevin Connolly, 'Entourage'
David Duchovny, 'Californication'
Tony Shalhoub, 'Monk'

Melhor Actriz - Musical/Comédia
Christina Applegate, 'Samantha Who?'
America Ferrera, 'Ugly Betty'
Tina Fey, '30 Rock'
Debra Messing, 'The Starter Wife'
Mary-Louise Parker, 'Weeds'

Melhor Mini-Série
'A Raisin in the Sun'
'Bernard and Doris'
'Cranford'
'John Adams'
'Recount'

Melhor Actor numa Mini-Série ou TeleFilme
Ralph Fiennes, 'Bernard and Doris'
Paul Giamatti, 'John Adams'
Kevin Spacey, 'Recount'
Kiefer Sutherland, '24: Redemption'
Tom Wilkinson, 'Recount'

Melhor Actriz numa Mini-Série ou TeleFilme
Judi Dench, 'Cranford'
Catherine Keener, 'An American Crime'
Laura Linney, 'John Adams'
Shirley MacLaine, 'Coco Chanel'
Susan Sarandon, 'Bernard and Doris'

Melhor Actor Secundário - Televisão
Neil Patrick Harris, 'How I Met Your Mother'
Denis Leary, 'Recount'
Jeremy Piven, 'Entourage'
Blair Underwood, 'In Treatment'
Tom Wilkinson, 'John Adams'

Melhor Actriz Secundária - Televisão
Eileen Atkins, 'Cranford'
Laura Dern, 'Recount'
Melissa George, 'In Treatment'
Rachel Griffiths, 'Brothers and Sisters'
Dianne Wiest, 'In Treatment'

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Centenário Manoel de Oliveira


É o ano em que o realizador comemora 100 anos de existência, mas é hoje o dia exacto. Amanhã e depois irão decorrer jantares, cerimónias oficiais e até condecorações que só vão dar continuidade ao destaque que os mais importantes festivais de cinema, nos últimos meses, deram a este centenário. Amanhã e depois há cerimónias oficiais, condecorações, jantares... Continua a rodagem do filme Singularidades de Uma Rapariga Loira, baseado num conto homónimo de Eça de Queirós. O senhor nem neste dia descansa...

Regresso dos Blur


A banda britânica de Damon Albarn e Graham Coxon volta a reunir-se depois da separação em 2002 e para comemorar nada mais, nada menos que um concerto no Hyde Park em Londes dia 3 Julho, para qual os bilhetes estarão à venda a partir da próxima sexta-feira 12 Dezembro. Este irá contar com a formação completa da banda britânica e é o primeiro com o Coxon desde que este abandonou o grupo.

Albarn afirmou que "Pareceu-me uma coisa acertada novamente. Sinto que há algo para fazermos juntos novamente, não somos um desperdício completo, temos uma razão para existir".

Fala-se em concerto no Glastonburry 2009, tornée e possível edição de álbum.

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Heath Ledger recebe prémio póstumo de melhor actor


O actor falecido aos 28 anos, vítima de uma overdose acidental com medicamentos no início de 2008, foi homenageado a título póstumo numa cerimónia em Melbourne, no seu país natal. O prémio foi o de Melhor Actor num filme Internacional.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Kaiser Chiefs - Good Days, Bad Days

O vídeo do segundo single do terceiro álbum Off With Their Heads dos britânicos Kaiser Chiefs, tem muito que se lhe diga. Para começar, foi realizado sem a presença do teclista Peanut, que havia sido levado para o hospital. A banda não se atrasou e converteu a situação, como habitualmente, num momento de humor, colocando um papel "Gone to Hospital" e "Back in 5 minutes" no seu lugar. O videoclip é original e multicolorido, só vindo ao encontro da teoria de que este vai ser um registo que marcará sem dúvida a carreira dos Kiaser Chiefs.

domingo, 7 de dezembro de 2008

Gomorra eleito Filme Europeu 2008


O filme italiano de Matteo Garrone, foi ontem considerado o melhor filme europeu de 2008, com prémio atribuído pela Academia Europeia de Cinema. A 21ª edição dsta cerimónia decorreu em Copenhaga. Para além deste, Gomorra recebeu ainda mais quatro distinções nas categorias de realizador, actor, argumento e fotografia. Este ano Gomorra tinha já obtido em Maio o Grande Prémio do Festival de Cannes (Grand Prix).

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Vie Heroique


É o nome do filme-biografia de Serge Gainsbourg que vai chegar ao cinema em 2009. O realizador é Joann Safar, desenhador francês reconhecido pelo seu trabalho na BD. No elenco constam Éric Elmosino para o papel de Gainsbourg e Laeticia Casta para Brigitte Bardot.

Orquestra YouTube no Carnegie Hall


Bem, tudo vai parar ao YouTube. E se ele formasse uma orquestra? A música clássica pode dar-se por grata, pois a verdade é que vai mesmo acontecer e o site já está a recrutar músicos para uma orquestra. Irá ter o nome de YouTube Symphony Orchestra e a sua existência não resumirá apenas ao virtual, mas principalmente ao real. A partir de um canal expressamente criado para divulgar a iniciativa, os candidatos - que podem provir de qualquer local do planeta e ser profissionais ou amadores - para a integração na orquestra são desafiados a interpretar (no instrumento que desejarem) parte de uma nova obra assinada pelo compositor chinês Tan Dun. Têm apenas de filmar a sua actuação e fazer o upload do vídeo, como qualquer outro no site. A este ponto será feita uma selecção dos melhores intérpretes e vai ser criado um concerto virtual juntando os vídeos escolhidos numa mesma actuação, a apresentar no YouTube. Depois, é pedido aos candidatos a apresentação de um segundo vídeo, com a interpretação desta vez de um troço do repertório clássico (entre um conjunto sugerido de peças e compositores). A escolha feita por um júri recairá então sobre os elementos para uma orquestra “real” que, em Abril de 2009, actuará no Carnegie Hall (Nova Iorque) sob direcção de Michael Tilson Thomas.


adaptado de SOUND+VISION

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

A propósito da arte contra a SIDA...

Arcade Fire, The National, Beirut, Cat Power ou Andrew Bird são alguns dos nomes escolhidos para integrar uma colectânea com fins de beneficência. Será intitulada Dark Was the Night e terá na sua composição 32 músicas e o alinhamento será organizado por Aaron e Bryce Dessner, um dos pares de gémeos dos National. A chancela é da organização Red Hot, que luta há 20 anos contra a disseminação do vírus da SIDA. Os lucros totais das vendas reverterão então a seu favor, sendo a organização defensora da música como óptima forma de arranjar dinheiro para ajudar na luta contra a SIDA. Chega às lojas a 16 de Fevereiro sob formato de CD duplo, triplo LP e digital.

Pode adiantar-se que a canção cedida pelos Arcade Fire tem o título de "When Lenin Was Little", inédita gravação dos tempos da sua obra-prima Funeral, com que se mostraram ao mundo.

Para além de temas inéditos e raridades, o registo conta com colaborações inesperadas entre Feist, Grizzly Bear e Ben Gibbard (Death Cab for Cutie) e Antony Hegarty e Bon Iver com os membros dos National.

A lista completa de artistas que colaboram na colectânea:

Andrew Bird
Antony + Bryce Dessner
Arcade Fire
Beach House
Beirut
Blonde Redhead and the Devastations
Bon Iver
Bon Iver and Aaron Dessner
The Books featuring Jose Gonzalez
Buck 65 Remix (featuring Sufjan Stevens and Serengeti)
Cat Power and Dirty Delta Blues
The Decemberists
Dirty Projectors and David Byrne
Kevin Drew
Feist and Ben Gibbard
Grizzly Bear
Grizzly Bear and Feist
Iron & Wine
Sharon Jones and the Dap-Kings
Kronos Quartet
Stuart Murdoch
My Brightest Diamond
My Morning Jacket
The National
The New Pornographers
Conor Oberst and Gillian Welch
Riceboy Sleeps
Dave Sitek (TV On the Radio)
Spoon
Sufjan Stevens
Yeasayer
Yo La Tengo

Portishead - Magic Doors

É o terceiro single do álbum Third dos Portishead e chega às lojas a 15 de Dezembro em formato vinil e digital (este último com versões ao vivo de "Silence", "Threads" e "Mysterons").

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Prémios Hall Of Fame dos Grammys


Foram hoje anunciados os distinguidos este ano pelo Grammy Hall of Fame entre os 28 eleitos. O comité nomeou Jimi Hendrix pela interpretação do hino americano "The Star Spangled Banner", os Queen por "We are the Champions/We Will Rock You" e os Police pelo álbum de Synchronicity [1983]. Distinguiu ainda temas de Stevie Wonder ou a banda-sonora de Ennio Morricone para o filme de 1966: O Bom, O Mau e o Vilão.

Este galardão celebra este ano o 35º aniversário, sendo desde 1973 atribuído a gravações de "qualidade duradoura" ou "importância histórica" que tenham no mínimo 25 anos de idade. Possuindo já 826 títulos, o Hall of Fame dos Grammys contempla géneros musicais distintos, de registos que vão desde peças de Bach interpretadas por compositores clássicos a álbuns como Abbey Road dos Beatles.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

The Raconteurs - Old Enough

A nova versão de uma das melhores músicas de Consolers of the Lonely, resultante de uma colaboração dos Raconteurs com os músicos country Ricky Skaggs e Ashley Monroe pode ser vista aqui

domingo, 30 de novembro de 2008

Branca e Neutra Claridade

Pedro Calapez apresenta na Casa da Cerca (Almada) uma extensa investigação pictórica sobre o urbanismo, lugares, objectos e distorções das ideias tecnológicas. É um imenso gestualismo que nem todos conseguirão perceber numa exposição que em número e género de obras parece uma retrospectiva carregada, estilhaçada em outras exposições. Consiste basicamente em desenhos de múltiplos tamanhos (desde o pequeníssimo ao grande)arrumados em muitas salas, mas no total são 100 obras e delas fazem parte ainda esculturas, pinturas e vídeos datados entre 1999 e 2008. Enaltece assim, o desenho na obra e percurso deste artista, associando-se-lhe metamorfoses e evolução na perspectiva criativa. As linhas não são apenas traços, contam história. O mais inócuo dos deseenhos pode ter bastante que se lhe diga...

A exposição pode ser vista até 21 de Janeiro

Línguas cruzadas


"Que têm os escritores que nasceram ou cresceram num meio cultural e linguístico completamente diferente à língua que utilizam na sua escrita em comum? Neste encontro que dá pelo nome de “Línguas Cruzadas”, 3 escritores de língua alemã e 5 escritores de língua portuguesa irão debater esta questão e ler excertos das suas obras. Irá decorrer em Lisboa (sede Goethe- Institut e Universidade Católica) e no Porto (Biblioteca Municipal Almeida Garret) de dia 2 a 5 de Dezembro, sempre às 18:30h.

Os 3 escritores que chegam da Alemanha foram agraciados com o prémio literário Adelbert-von-Chamisso, atribuído pela Fundação Robert Bosch a escritores cuja língua mãe não é o alemão. Estes escritores são originários de meios culturais muito diferentes e chegaram ao país como imigrantes, refugiados, exilados ou estudantes universitários. Mas há um elo que os liga: a língua alemã, que adoptaram como a sua forma principal de expressão.

Quais serão então as semelhanças e as diferenças que os autores encontram quando se integram num outro meio cultural e descobrem uma nova Pátria? "

adaptado de Goethe-Institut Portugal (ver horários)

Europeanna com mau resultado

Europeanna, aquela que iria ser a biblioteca digital europeia concorrente do google encerrou 24 horas após o seu arranque. O tráfego de 20 milhões de acessos por hora foi excessivo para a capacidade do website projectado, pelo que foi anunciada uma reabertura em meados de Dezembro.

Prémio a Miguel Azguime


"Itenerário do Sal", ópera electroacústica e multimédia do poeta, performer e compositor português Miguel Azguime, foi galardoada em Berlim pelo Instituto Superior de Teatro com o prémio Music Theatre Now, categoria Other Forms Beyond Opera, entre 149 concorrentes de 32 países diferentes.

sábado, 29 de novembro de 2008

Mais Warhol em DVD

Em 2009 irão chegar em DVD poarte dos mais importantes screen tests de Andy Warhol: "13 Most Beautiful... Songs for Andy Warhol's Screen Tests". Irá constituir a primeira edição autorizada destes filmes do artista, guardados desde 1964-1966, altura da sua rodagemn. Personagens como Lou Reed, Nico, Denis Hopper, Edie Sedgwick ou Igrid Superstar cosntam destes 13 clips. O DVD é acompanhado por uma banda sonora criada por Dean & Britta e nos extras, apresenta um documentário sobre os bastidores das performances ao vivo destes músicos e entrevistas aos próprios. No booklet constarão breves biografias das figuras retratadas nos screen tests e uma série de ensaios.

(Nota: Haverá uma edição limitada deste DVD (com o custo de $250), que tem para o cliente uma reprodução manual de uma foto de uma das 13 pessoas aqui retratadas por Andy Warhol.)

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

CD novo, vida nova


É esta a capa do novo CD dos escoceses Franz Ferdinand. As fotos promocionais do grupo foram tiradas num supermercado Lidl e o alinhamento é o seguinte:

1. Ulysses
2. Turn It On
3. No You Girls
4. Send Him Away
5. Twilight Omens
6. Bite Hard
7. What She Came For
8. Live Alone
9. Can't Stop Feeling
10. Lucid Dreams
11. Dream Again
12. Katherine Kiss Me

A propósito da crise islandesa e da arte...


Georg Holm, baixista da banda islandesa Sigur Rós é entrevistado no Reino Unido pelo Channel 4. A entrevista consistiu basicamente numa perspectiva acerca da crise económica que repentinamente assolou o seu país. Para além de afectar todos os sectores principais, o artístico-cultural também sofre as consequências (a banda passou por exemplo a reter 35% do lucro da venda dos álbuns em vez de 70%). Ainda assim, podemos dizer que agora é este um dos principais escapes económicos do país.

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Radiohead - Weird Fishes/Arpeggi

Aqui está mais um dos vídeos para uma canção de In Rainbows realizado por um fã, que foi escolhido pela banda para ser oficial. Tal como os restantes 3 vencedores (provenientes dos E.U.A., Alemanha e Japão) do "In Rainbows Animated Music Video Contest", recebeu 10 mil dólares. Ainda esta semana irão ser dados a conhecer os vídeos de "Videotape" e "15 Step". O outro clip, "Reckoner", foi já dado a conhecer no blogue anteriormente.

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Prospekts March hoje...


Sai hoje para o mercado o primeiro EP dos Coldplay depois de Viva la Vida or Death and all His Friends, sob o nome de Prospekts March, com oito faixas nunca editadas anteriormente, sendo seis completamente novas e as restantes versões novas de "Lost" (com Jay Z) e "Lovers In Japan" (versão Osaka Sun Mix).

1.'Life In Technicolor II'
2.'Postcards From Far Away'
3.'Glass Of Water'
4.'Rainy Day'
5.'Prospekts March'/'Poppyfields'
6.'Lost +'
7.'Lovers In Japan (Osaka Sun mix)'
8.'Now My Feet Won't Touch The Ground'

sábado, 22 de novembro de 2008

Há 40 anos...


...saía aquele que é para mim a obra-prima dos Beatles. Não tem nome e na capa apenas surge o nome da banda. Foi chamado de "The White Album" precisamente pela capa ser exclusivamente branca, sem nada mais, o antagónico do psicadelismo e excesso de Sgt. Pepper's. O álbum é maduro, diversificado, mostrando tanto as raízes do rock como projectando o seu futuro. Embora este fosse o auge das suas capacidades musicais, os membros da banda evidenciaram mais que nunca uma discrepância nos interesses, tanto que a maior parte das músicas foi composta individualmente pelos líderes Paul McCartney e John Lennon, para além de algumas de Ringo Starr e George Harrison. Uma grande minoria foi composta em conjunto e harmonia. Há quem diga também que a presença e intervenção de Yoko Ono, viúva e Lennon, no curso do grupo e das gravações tenha sido um factor para a sua desintegração.

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Há 110 anos...


Um dos mais famosos surrealistas da História nasceu há 110 anos...

Auto-retrato



Ricky Wilson pintou o seu auto-retrato em entrevista à mojo. O líder dos Kaiser Chiefs, que já foi professor de pintura em Belas Artes enquanto trabalhava como empregado, afirma a continuidade da prática de uma dos seus hobbies favoritos.

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Arte Lisboa 08
















A 8ª edição da ARTE LISBOA - feira de arte contemporânea portuguesa - tem hoje início e durará até 24 de Novembro no Pavilhão 4 do recinto da FIL, situado no Parque das Nações. Começa às 18h para preview & vernissage e só amanhã abrirá ao público, num horário fixo das 16-23h.

Bilhete Individual 20-24 Novembro: 8,00 €
Bilhete Estudante / Jovem / Sénior 20-24 Novembro: 4 €
Catálogo Oficial ARTE LISBOA 2008: 20,00 €

para consultar programa e outros tópicos, ver site oficial

domingo, 16 de novembro de 2008

Mais do que uma adaptação


Só ontem pude ver Blindness, a adptação cinematográfica de "Ensaio Sobre a Cegueira" de José Saramago realizada por Fernando Meirelles, responsável por obras-primas como A Cidade de Deus e The Constant Gardener.
A verdade é que normalmente todos têm uma grande expectativa e saem frustrados por o filme não corresponder à escrita. A minha opinião é que não corresponde, mas isto não é mau: o livro tem muito que o filme não tem, mas o filme tem igualmente imenso que o livro jamais terá. O fantástico Meirelles conseguiu intensificar toda a crueza e profundidade que estão inerentes à obra de Saramago. Visualizar a miséria descrita no livro num universo de cores pálidas/ pouco saturadas, ciclos focagem-desfocagem, presença metafórica e constante do branco e fixação na expressão facial são apenas algumas das centenas de características que poderíamos enumerar. Aqui e ali há realismo que choca o espectador e captura-o de uma forma diferente da leitura, é-lhe dada simplesmente a tradução em imagens de um universo que nunca se pensaria possível de encenar. A humanização é mais do que percepcionada e aquilo a que nos habituámos desde sempre numa sala de cinema torna-se surreal. A própria audiência parece integrar-se na narrativa e mais do que nunca perceber o âmago do filme. Os próprios actores parecem sempre ter existido na nossa imaginação ao ler o livro, seria difícil existir melhor elenco.
.
Agora sim posso dizer: "A Federação Americana de Cegos está completamente errada. Quem leu o livro e viu o filme, percebe perfeitamente que a adaptação à película foi bastante fiel e que o que está em causa não é a cegueira nem o cego, mas o ser humano em si". É frio e crú, é certo, mas é filme de Meirelles e ninguém pode ir para lá de ânimo leve...

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Estoril Film Festival



Para programação, júri e outras informações, visitar site oficial

Mogwai em Portugal


Os escoceses responsáveis por um dos mais conhecidos movimentos post-rock voltam a Portugal já no próximo dia 5 de Fevereiro, num espectáculo com certeza bastante intimista na Aula Magna. Os bilhetes custam 22€ ou 30€ (doutorais).

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Sigur Rós - entre o paraíso e o inferno

Há concertos que marcam, mas há espectáculos que vão para além da música. Os islandeses Sigur Rós não vieram a Portugal para apenas dar um concerto, vieram para mostrar aquilo que é o ser humano por dentro. Difícil é já escrever sobre o conjunto de músicas que trouxeram até nós, mas mais difícil é conseguir transmitir aquilo que as acompanhou, a dimensão envolvida em seu redor, assim como o que visualmente era perceptível. Com um Campo Pequeno cheio, a banda era já mais que esperada e a receptividade pelo público dos "8 aos 80" anos foi calorosa e efusiva. É complicado definir o estado com que se espera o concerto que era afinal o espectáculo da minha vida, da minha banda favorita, que durante tantos anos contei para ver. Entre a ansiedade, a emoção extrema, a melancolia e a excitação, a maior parte os aguardava. A primeira parte foi assegurada pelos compatriotas For A Minor Reflection, que confessaram ser esta a sua primeira grande audiência, não fosse a praça de touros restaurada majestosa e imponente. Com uma poderosa prestação post-rock, estes islandeses provaram que não eram só uma banda de abertura, com instrumentais que apelavam à profundidade e potência. Curioso era o facto de o baterista vestir uma camisola da Laranja Mecânica e de na frente do palco pousar um teddy bear. Seguidamente, na dolorosa espera, ecoou "Straumnes" pelo recinto, faixa instrumental e calmante do último álbum, durante vários minutos, até que se apagaram as luzes. Munidos dos seus novos trajes, Jónsi, Orri, Georg e Kjartan entram no palco e apoderam-se dos intrumentos para rapidamente darem início à bela introdução "Svefn-g-englar", a meia luz amarelada, com as devidas sombras. Quando Jónsi inicia o toque da guitarra com o arco de violoncelo um arrepio percorre tudo e todos, a perfecção atmosférica do som é inebriante. Como habitualmente, antes da explosão sonora da faixa (que foi acompanhada da mudança para luz branca provinda de holofotes do chão, projectando-se sombras gigantes), o vocalista cantou para o interior da guitarra. A continuidade da música, após alguns minutos de solo de arco, é assegurada por "Ný Batterí", igualmente retirada do segundo álbum "Agaetis Byrjun", onde se fazem sentir os primeiros grandes efeitos luminosos da noite, alternâncias rápidas entre azul e branco fluorescente vindo de baixo, seguidas da projecção de imagens a preto e branco e contraste na tela que se encontrava atrás dos instrumentos e à frente das órbitas luminosas suspensas. Nesta música foi a vez de Orri brilhar na bateria com a sua coroa multicolor. A primeira incursão pelo recente "Með suð í eyrum við spilum endalaust" fez-se com a melancólica "Fljótavik", momento que ficará eternamente guardado na memória, dado que toda ela foi reforçada pela tela que se pintou de negro com pontos brancos luminosos, tal qual estrelas, algo que jamais seria pensado ao vivo. O piano e a voz de Jónsi cravaram-se como facas no coração dos espectadores e aqui e ali eram vistas caras felizes mas tristes simultaneamente. Nada que não se resolvesse com "Við spilum endalaust", novo single do último álbum igualmente, que pôs todos aos saltos de felicidade, acompanhado pelo encarnado dos focos e imagens de adolescência projectadas. Foi a vez de "Hoppipolla", a mais conhecida do reportório, ser tocada. As órbitas iluminadas de azul mais claro contrastando com o azul de fundo transportaram-nos até ao mundo de encantar e como já era esperada, "Með Blóðnasir", a continuação da música, deu aso ao cantarolar do público incentivado por Birgisson, onde imagens que alternavam da infância à velhice eram sobrepostas na tela às esferas luminosas. A alegria continuou pela novíssima "Inní mér syngur vitleysingur", onde o palco se pintou de todas as cores e Jónsi voltou ao piano, acompanhado da sincronização perfeita de Georg no baixo com Orri na bateria, para além da segunda voz de Kjartan. As palmas e os gritos foram constantes. Mas tudo muda: "E-Bow" ou "Untitled 6", do álbum "( )", volta ao clima opressivo, pulsante e perturbador, cantada em vonska, com as batidas compassadas, o arco reverberante na guitarra, as teclas premidas para o ambiente atmosférico e claro, o uso do e-bow de Georg no baixo, que deu o nome à música no passado. Com início luminoso à semelhança de "Hoppípolla", é subitamente modificado o rumo visual com mudança gradual de cor das esferas, que tomam tons alaranjados do inferno nas partes mais intensas e focos laterais permanentes como faróis. É retomada a viagem por "Takk...", desta vez pelo mar: "Sæglópur" marcou o regresso à atmosfera de tempestade e perturbação num cenário verde celeste, como se de um mar de contos de fadas se tratasse. Mas antes disto, todos os elementos da banda se dirigiram para os teclados para contribuir para a complexa sequência inicial, acompanhada da projecção de imagens em negativo de cada perspectiva dos pianos/teclados, que rapidamente se desfizeram num vaivém abstracto de cor. Um dos grandes momentos da noite chegou: "Festival", do último álbum, a responsável por tantos atentados emocionais estava pela primeira vez a ser tocada em Portugal. O início apenas vocal e com efeitos dimensionais dos teclados de Kjartan foi duradouro e a meio o falsete de Jónsi prolongou-se durante minutos deixando todos estupefactos, frente à projecção de manchas brancas inconstantes na tela escura, até que...começa a parte instrumental e as órbitas iluminam-se subitamente, com as manchas sobrepostas, fazendo tremer o mais resistente e forte dos espectadores, deixando qualquer um impotente perante a grandeza do som. Quando o crescendo toma proporções inimagináveis, uma chuva suave de confetti cai do tecto e banha os espectadores mais próximos, embelezando todo o cenário que só por si já era de sonho. O baixo de Georg tocado de forma original por uma baqueta anuncia o início de "Hafsól", um regresso ao passado mais longínquo do grupo. Com focos alaranjados confortantes, que têm mais tarde companhia da imagem em negativo da guitarra tocada por violino e das órbitas igualmente em cores quentes. O som que cresce no final em implosão tem marca essencial da flauta de Kjartan. Jónsi pede a todos que se levantem nas bancadas e galerias e que batam palmas à seguinte música, não fosse ela "Gobbledigook", o último grande êxito que não foge ao espírito da banda, senão no ritmo quente e gingão. Voltam os colegas For A Minor Reflection para ajudar cada um na percussão com o seu bombo. Cantarolada, a música é marcada pelas cores diversas e alegres que já antes tinham sido usadas, tendo início a meio da música uma explosão de confetti, que desta vez banharam todo o Campo Pequeno durante minutos, criando mais que nunca o cenário de um sonho colorido. "All Alright", o seu único tema cantado em inglês mas que em nada fica atrás dos outros, é outro momento de mão no peito, em que so a voz de Jónsi e o piano desta vez tocado por Orri são audíveis, em que apenas as órbitas com silhuetas humanas sobrepostas são visíveis. Vem o encore e com ele "Glósoli", onde o baixo é sem dúvida grande protagonista, sendo todos os sons sublinhados pela tela com imagens a preto e branco de excertos do videoclip e focos intermitentes num crescendo sonoro inconfundível. A conclusão esperada "Popplagið" ou "Untitled 8" esteve à altura do seu papel. Começando suavemente com a ajuda de Kjartan que trocou momentaneamente para a guitarra, dedilhando as famosas notas, os focos eram vermelho intenso, assim como as esferas, às quais estavam sobrepostas silhuetas indefinidas de espíritos brancos. À medida que a intensidade da música aumentava, prefanzendo com excelência a perfecção intimidante dos quatro instrumentos, o cenário muda e de repente vemo-nos perante um espectáculo visual onde domina a tecnologia, sendo a tela preenchida por algo que parece a imagem de uma ecrã avariado e irregular, sendo a apoteose preenchida não só por focos brancos e vermelhos intermitentes, como pela loucura de Jónsi, que acocorado sobre o seu instrumento faz investidas em direcção tanto à parte dianteira do palco como traseira, atirando acidentalmente um dos amplificadores ao chão, assim como o microfone. Ao som do feedback, os islandeses partem e voltam duas vezes para um bem acolhido "Takk" ("obrigado") e várias vénias. Escusado será dizer que durante o espectáculo, o vocalista afirmou que este era um país onde gostavam muito de tocar, muito pelo seu público. De certo uma noite muito feliz para todos, a mais especial para alguns. Até hoje jamais havia visto tão belo e majestoso espectáculo, nunca nada me havia tocado tanto e isso valeu por tudo. Numa conversa póstuma com a banda consegui confirmar que realmente são tão boas e simples pessoas quanto parecem. As conversas em inglês são animadas e o carinho e compreensão demonstrados são sem dúvida confortantes. Esperemos que haja uma próxima vez e que (será possível?) seja igualmente grandiosa.

video
Popplagið

domingo, 9 de novembro de 2008

Shakespeare de volta ao São João

O Último Metro de Palma


No dia 14 de Novembro, próxima sexta-feira, às 21.30h Jorge Palma irá dar um daqueles concertos únicos em Lisboa. O evento tem lugar no Campo Pequeno, mas este não será dividido como habitualmente...o palco será circular e medirá 12,5 metros de diâmetro e dentro deste existirá outro igualmente redondo que será rotativo e alojará o piano e guitarra do músico português. Acima dos palcos estarão 4 ecrãs LEDS que irão perfazer um total de 48 metros e 200 mil Wt de luz, para além do sistema de som especialmente projectado para o concerto.

Esperemos que o estado de Jorge Palma não vá arruinar este evento que tem potencialidade para ficar para a história.

sábado, 8 de novembro de 2008

Nouvelle Vague "s'il vous plaît"


O regresso dos Nouvelle Vague a Portugal após faltarem ao Optimus Alive!08 aconteceu ontem no Campo Pequeno, num concerto não só colossal como mágico.

Tudo começou com o projecto de Mélanie Pain, principal cantora do colectivo francês, a solo, com a ajuda do colega de banda Paul na guitarra e teclados. Uma bela introdução, que contou não só com a boa e doce disposição da cantora, que aparentava fazer parte de uma fotografia parisiense dos meados do século XX com o seu vestido de fille française, mas também com sons de discos de vinil de onde soavam florestas nocturnas, fantasia, mistério, misturados com o impressionismo da Gália.

Após e primeira parte, os Nouvelle Vague propriamente ditos entraram na arena de touros para apresentar as duas novas cantoras: Nadeah Miranda e Marianne Elise. Teve início com duas adaptações dos Cure "One Hundred Years" e "A Forest" e logo aí foi vista a interacção entre as duas e com o público, que se manteve constante nas suas actuações ao longo da noite. O espectáculo teve como base essencial os álbuns "Bande Á Parte" e "Nouvelle Vague", com apenas algumas incursões suaves a "Late Night Tales". Nadeah Miranda foi a surpresa da noite, no seu vestido curtíssimo, despenteada, descalça e extremamente sedutora, tinha uma pose eléctrica que não largou nem um segundo. Saltos, danças, expressão corporal mecânica e até vampiresca (como em "Bela Lugosi's Dead" dos Bauhaus), movimentos bruscos, deitar água no público, gritar com ele para incentivá-lo e até mesmo imergir nele (em "Too Drunk To Fuck" dos Dead Kennedys o show mudou de rumo para o extremo ritmo alucinante, entusiasmando-se a vocalista e deitando-se para cima da plateia literalmente). Gérald Toto também dominou grande parte do concerto, transformando canções como "Heart of Glass" dos Blondie e "Relax" em mornas canções latinizadas. A canção mais acarinhada pelo público português foi sem dúvida "Love Will Tear Us Apart" dos Joy Division, cantando-se o refrão sem medo e até durante a ausência da banda antes dos encores, que foram 3. O meu momento da noite foi "Dance With Me", canção de marca da banda que é marcada à semelhança de muitas outras, pela beleza da melódica de Paul, instrumento usado por excelência cada vez por eles. Marc Collin e Olivier Libaux, fundadores do colectivo, tiveram presença constante na guitarra e no teclado, assim como o contrabaixista e baterista convidados. Os New Order foram bem representados por "Bizarre Love Triangle" e "Blue Monday", tocando-se outros grandes êxitos como a inesperada e calmíssima adaptação "God Save the Queen" dos Sex Pistols por Mélanie e Israel de "Siouxsie & the Banshees". Com mais de 2.30h de espectáculo os Nouvelle Vague demostraram não ser "só mais uma daquelas bandas de covers", primando pela originalidade, inovação, sofisticação, mas principalmente pela ligação a um passado próprio e que influenciou e influencia várias gerações pelo mundo fora.

Antes da despedida definitiva foi anunciado por Nadeah que o outro projecto de Marc Collin - Hollywood Mon Amour - irá dar um concerto grátis no Casino de Lisboa dia 17 de Novembro pelas 22:30h.

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

As eleições e a arte


Quem pensa que as eleições norte-americanas não tiveram nada de artístico, engana-se. A verdade é que muitos foram os nomes do cinema, música, artes plásticas, teatro e literatura que prestaram o seu apoio público ao vencedor Barack Obama. Entre estes, foram ainda muitos os que recolheram fundos para a campanha do dito presidente, como é o caso dos The National, que fizeram uma t-shirt referente à sua música "Mr. November" com uma imagem de Barack, cujos lucros de venda já tinham então destino. Podemos considerar ainda nomes como Bruce Springsteen, Bob Dylan, R.E.M. Stevie Wonder, Breeders, Jon Bon Jovi, Jay-Z, Pete Wentz e quase todos os artistas de renome da comunidade latino-americana e afro-americana.

Começam agora as celebrações e espectáculos de homenagem que mostram o contentamento e júbilo da comunidade artística apoiante de Obama, se bem que os R.E.M. já tinham celebrado o final da "era Bush" no Chile esta semana...

R.E.M. - Until The Day Is Done

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Visões do Sul – 1ª Mostra Internacional de Cinema de Portimão

"Itinerâncias e viagens são os temas centrais de Visões do Sul que exibe, ao longo de cinco dias, 13 filmes apresentados por convidados como Nuno Gonçalves, Pedro Mexia ou Joana Amaral Dias. Inspirada na personalidade de Manuel Teixeira Gomes, político e escritor natural de Portimão que percorreu o Sul da Europa e o Norte de África em busca de outras culturas, Visões do Sul é também um olhar sobre o carácter cosmopolita de Portimão e uma janela aberta ao diálogo intercultural nesta cidade à beira-mar."

Tem início hoje às 21:30h com a exibição de O Adeus à Brisa, documentário de Possidónio Cachapa sobre Urbano Tavares Rodrigues.

Para ver programação clicar aqui

domingo, 2 de novembro de 2008

sábado, 1 de novembro de 2008

Badaró (1933-2008)

Biografia de García Márquez


Levou 20 anos a ser feita, durante os quais 300 pessoas foram alvo de entrevista. O britânico Gerald Martin apresenta-nos assim em Londres 688 páginas sobre o escritor colombiano mais conhecido de todos os tempos.

Regresso de Beirut


Após o cancelamento de todas as actuações ao vivo deste Verão e Outono, Zach Condon e companhia anunciam o seu regresso... um lançamento de um EP em Fevereiro de 2009: "March Of The Zapotec". Noutro projecto, chamado Realpeople, Zach editará outro EP pela mesma data: "Holland".

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

2x Clint Eastwood

Após a acusação imediata de possível nomeação do esperado Changeling para os óscares, que estreia esta semana por terras americanas, Clint Eastwood ainda vai a tempo de ser nomeado com outra obra... Gran Torino, novo filme em que para além de realizar, também acumula função de actor. Será portanto lançado em Dezembro nas salas dos E.U.A. e a primeira vez que Eastwood tem esta performance desde Million Dollar Baby, em 2004. O trailer é o seguinte:

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

"Génios" The Cure


Os Cure são os vencedores do prémio Godlike Genius de 2009, entregue pelo NME na Brixton Academy em Fevereiro do próximo ano. Sucedendo a outros distinguidos nesta especialíssima categoria (The Clash, New Order, Primal Scream ou o radialista e divulgador musical John Peel), a banda que este mês edita o seu 13º registo - 4:13 Dream - irá actuar na cerimónia:

"Isto é um reconhecimento por tudo o que os Cure fizeram ao longo dos anos, era um bocado estúpido chegar lá e receber o prémio dizendo: Ei, já ouviram as nossas músicas novas? (...) É tudo uma questão de equilíbrio. Não vamos para lá armar-nos em esquisitos. Vamos tocar coisas novas, coisas velhas e coisas assim-assim, tentando concentrar 30 anos em 30 minutos!" afirmou Robert Smith, mentor da banda.

O editor do NME utolizou o seguinte argumento para justificar a razão de entrega do galardão: "Ao longo de 30 anos, os Cure têm tido sucesso sem fazer cedências. Representam o coração da música indie, tendo gravado alguns dos discos mais negros [de sempre] e alguma da pop britânica mais brilhante do seu tempo".

Um prémio bem merecido! E atenção ao novo álbum, algo de novo e diferente que pisca o olho ao passado...sempre inovador.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Saramago pós-Blindness

O escritor solta inevitáveis lágrimas após a visualização da adaptação da sua obra "Ensaio Sobre a Cegueira" à tela cinematográfica pelo realizador brasileiro Fernando Meirelles.

"Estou tão feliz por ter visto esse filme...como estava quando acabei de escrever o livro"
O filme está a criar-me bastantes expectativas, o meu realizador favorito contemporâneo na adaptação do meu livro português favorito...algo me diz que não me vai desiludir nem um pouco, do pouco que é perceptível aos espectadores antes de ver a adaptação, tudo se parece encaixar e até realçar a obra. Forte, mas incrível.

sábado, 25 de outubro de 2008

Corpo + Mente


Tem início dia 29 de Outubro em vários locais da capital (CCB, Culturgest, Museu do Chiado, Lx Factory, Museu Colecção Berardo, Cinemateca Portuguesa, Galeria Graça Brandão, Fundação EDP - Museu da Electricidade, Embaixada de França) o Temps d'Images, festival dedicado na sua sexta edição à relação do corpo com o tempo. Estas noções são abordadas pelo artista na perspectiva criativa, pelo que a sua interpretação é polissémica e variável consoante cada um. Assim podemos constatar que no final, corpo e mente são só um na imagem, resultado final, em qualquer área. Podem ver-se trabalhos de Isaac Julien, Miguel Bonneville, O Bando ou Alexandre Perigot. Tem fim marcado para 17 de Novembro.

A programação pode ser consultada no site oficial.

Jogo de Jamie Oliver

O Naked Chef, cozinheiro mais mediático da actualidade Jamie Oliver chegou às plataformas de jogo de vídeo. Chama-se "What's Cooking with Jamie Olivier" e é a maneira virtual de aprender a cozinhar. Eis o trailer:

Goodnight Irene em Nova Orleães


A primeira longa-metragem de Paolo Marinou-Blanco - Goodnight Irene -, que conta com a particioação de Nuno Lopes, venceu o prémio de melhor filme no Festival de Cinema de Nova Orleães. O cinema português continua a marcar pontos no estrangeiro, desta vez na capital do jazz..

Colecção Berardo em Paris (II)

Taql como foi anunciado há alguns meses no blog, a Colecção Berardo tem a sua primeira mostra internacional em Paris sob o título "De Miró a Warhol: A Colecção Berardo em Paris", que pode ser vista até 22 de Fevereiro de 2009, no Musée du Luxembourg.

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Escritores britânicos/americanos em CD



The Spoken Word - Birtish Writers e "The Spoken Word - American Writers" são nomes de duas compilações que irão ser agora libertada para o mercado pela British Library. Cada uma custa £19,90 e nos CDs, em formato triplo constarão, como indica o título, gravações de vozes de escritores ingleses e americanos do século XX: Arthur Conan Dolye, John Steinbeck, E M Forster, Rudyard Kipling, W. Somerset Maugham, J R R Tolkien, Aldous Huxley, Noel Coward, Evelyn Waugh, Doris Lessing, J G Ballard, Harold Pinter, Anthony Burgess, Gertrude Stein, F Scott Fitzgerald, William S Burroughs , Tennessee Williams, Gore Vidal, Patricia Highsmith ou Graham Greene.. Ao0 todo, serão 30 as vozes dos escritores ingleses e 27 dos americanos, originárias de fontes como a BBC e estações de rádio norte-americanas e registos particulares. Nesta obra os escritores falam da sua obra, de arte no global e de política. Por exemplo:

- Arthur Conan Doyle fala da importância da espiritualidade.

- John Steinbeck explica a razão da escrita d' "As Vinhas da Ira".

- Virginia Wolf fala naquele que se crê ser o único registo áudio da sua voz

Festival Acordeões do Mundo

Decorre em Torres Vedras e centra-se no popular instrumento. Desde dia 27 de Outubro até 11 de Novembro, oito músicos passarão pela original iniciativa que já vai na sua 5ª edição, demonstrando a sua experiência e partilhando o seu espaço criativo. Arranca já pelas 21:30h da próxima Segunda-feira com a actuação do francês Daniel Mille, um dos acordeonistas jazz com maior experiência no mundo.

Para consultar programa e preços, clicar aqui

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

dEUS - Eternal Woman


O novo videoclip retirado do último álbum Vantage Point dos belgas dEUS, que acompanha a sua vinda nos últimos dias a terras lusas, é realizado pelo vocalista/guitarrista/liricista da banda Tom Barman, que é também o seu protagonista. Num ambiente de gravação, o vídeo conta ainda com a participação da actriz italiana Martina Stella.

Ana Moura vence prémio nos E.U.A.


A fadista Ana Moura acaba de ganhar o Prémio Internacional da maior associação portuguesa nos Estados Unidos - Portuguese American Leadership Council Association (PALCUS) -, que todos os anos distingueb artistas nacionais que se dão a conhecer em território norte-americano, divulgando a cultura do nosso país. Irá recebê-lo no próximo dia 1 de Novembro em San José (California) à gala indicada.
Durante a viagem, constarão vários espectáculos em Nova Iorque e San Francisco, na apresentação do disco de versões dos Rolling Stones em que participou.

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Muse - Fury


O tema gravado ao vivo no concerto de beneficência Teenage Cancer Trust foi disponibilizado para download gratuito no site oficial da banda.

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

dEUS em formato intimista

Os belgas voltaram a arrasar após o fenómeno Aula Magna, desta vez no Forum da Fnac Chiado e portanto, num ambiente extremamente intimista. A loja estava a rebentar pelas costuras já uma hora antes da banda entrar em palco. Uma multidão aguardava o espectáculo gratuito ansiosamente. Tom Barman e comapnhia faz o sound check e dá ordem para as fitas serem abertas. No apertado espaço a multidão condensou-se e começaram o showcase com Barman a fazer uma brincadeira para quem tinha ido no dia anterior à Aula Magna, dizendo "Sit Down", o que seria algo impossível de concretizar. Afirmaram que iriam tocar integralmente em formato acústico e assim aconteceu, intercalando músicas que só por si já o eram e outras que transfiguraram a partir do formato eléctrico, criando originais versões que jamais tinahm sido ouvidas em tais circunstâncias. "The Architect" e "If You Don't Get What You Want" são dois desses exemplos. A primeira foi de facto o ponto mais original do concerto para mim, jamais poderia imaginar que tanta energia poderia vir de guitarras acústicas, baixo e piano! Tocaram durante 45 minutos e a setlist foi a seguinte: What we talk about Eternal Woman Nothing Really Ends The Architect Magdalena Smoker's Reflect Little Arithmetics If You Don't Get What You Want Momentos tanto melancólicos como alegres preencheram estes minutos. Toda uma legião de fãs ficou mais uma vez comovida. Após o espectáculo, houve distribuição de autógrafos e Barman foi entrevistado pelas principais cadeias televisivas e radiofónicas nacionais numa janela da loja que dava para uma rua da baixa, afirmando que "And we see sixteen and eighteen year old boys singing and enjoying songs like The Architect, we're impressed, belgium youth is not like that I think, Portugal teens are diferent. Usually there is a reduced number of people with this age who come to our shows in other countries, here is different. I find my work being apreciated for young people and that is good, feels like something is changing in future generations and in music taste".
video

"Trama" no Porto


O festival de artes performativas de Serralves - Trama - saiu da instituição directamente para toda a cidade do Porto. Do programa constam os músicos Ben Frost e Lucky Dragons, a performance de Tânia Carvalho ou Brancas de Neve multiplicadas como uma imagem de Pop Art no projecto "Blanche-Neige" de Catherine Bale, que terão lugar nos dias 24, 25 e 26 deste mês. Para que tal fosse possível, a fundação fez uma parceria com a Matéria Prima, o brrr_Festival de Live Arte e a produtora Lado B.